Ultra Rádio

UFPE volta às aulas com campanha de prevenção à violência contra a mulher

Vítimas terão apoio psicológico e jurídico por meio da própria universidade. Novo semestre letivo começa nesta segunda-feira (6).

esta segunda-feira (6), começa o ano letivo da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), com a recepção de quatro mil novos alunos na instituição. Para marcar a data e reforçar a prevenção à violência contra a mulher, foi lançada uma campanha de apoio às vítimas de violência na instituição. Agora, as estudantes que sofrerem algum tipo de violência contarão com acompanhamento jurídico e psicológico, fornecido por meio da própria faculdade.

Nos primeiros 31 dias de 2017, ao menos cinco pessoas foram estupradas, por dia, em Pernambuco, de acordo com a média dos dados disponibilizados pela Secretaria de Defesa Social (SDS), que registrou 148 casos de violência sexual em todo o estado, no primeiro mês do ano. A partir deste semestre, as vítimas de violência nos campi da UFPE serão encaminhadas, pela própria universidade, para delegacias especializadas e hospitais como o Agamenon Magalhães e Hospital da Mulher, que possuem serviços especializados para mulheres.

A campanha inclui peças para veiculação na internet, na TV e Rádio Universitárias e cartazes, todos produzidos pela agência experimental Minerva, do curso de Publicidade e Propaganda da UFPE. O material foi fixados na entrada do campus Recife, na Cidade Universitária, Zona Oeste da capital, orientando sobre o que fazer em caso de agressão. A campanha é baseada no Protocolo de Atendimento a Mulheres Vítimas de Violência na Universidade.

Segundo a UFPE, o modelo foi estabelecido de acordo com uma norma técnica do Ministério da Saúde, que versa sobre o acolhimento humanizado e um conjunto de medidas, posturas e atitudes que garantam credibilidade e consideração à situação de violência. Segundo o protocolo, caso ocorra a violência física nos três campi da UFPE, a Superintendência de Segurança Institucional deve ser acionada, pelo telefone (81) 2126.8062, para acompanhar a vítima a um dos serviços de atendimento à mulher.

A própria superintendência informará ao Núcleo de Atenção à Saúde do Estudante (Nase), para acompanhamento biopsicossocial posterior da vítima. O mesmo protocolo serve para não estudantes que forem violentadas nos campi. As estudantes que forem vítimas de violência física ou sexual fora dos campi devem se dirigir diretamente a um serviço de referência em atendimento à mulher, mas, após o atendimento, podem procurar o Nase para atendimento posterior.

Estudantes vítimas de violência física, psicológica ou sexual poderão, através de demanda espontânea, ter acesso ao nase, sem a necessidade de encaminhamento da rede. Já as estudantes vítimas de assédio serão orientadas pela equipe do nase a realizar denúncia na ouvidoria da ufpe, através do telefone (81) 2126.8195, ou pelo e-mail ouvidoriageral@ufpe.br.

Fonte:G1