Ultra Rádio

Justiça considera “prematura” decisão de afastamento de Bruno Pereira

A Justiça de São Lourenço da Mata considerou “prematura” a decisão do Ministério Publico de Pernambuco, que pedia o afastamento do prefeito da cidade Bruno Pereira (PTB).

A decisão que tramitava desde o dia 27 de março, foi concebida pela promotora justiça Mariana Vila Nova. No processo que foi aberto pelo presidente da câmara do município, Denis Alves (PODEMOS), para a investigação nos processos licitatórios de compra de pneus e exames laboratoriais.

Veja o que diz a Prefeitura Municipal sobre a decisão:

“Ademais, o próprio afastamento do prefeito sem lhe garantir o contraditório que a própria legislação prevê em seu §7o do art. 17 da Lei no 8.429/1992 enseja uma instabilidade jurídica com efeitos para a coletividade, a qual, sem referência do gestor legitimado pelo voto popular”, prossegue a juíza.

A magistrada determinou que o prefeito e os demais demandados exerçam seu direito à defesa para que, só então, a Justiça aprecie o pedido de liminar do MPPE.

Para o prefeito Bruno Pereira, ainda não há o que comemorar. Mas o entendimento da Justiça de que deve ser ouvido é uma evidência de que o decorrer do processo provará a sua inocência. “Temos seguido a orientação do próprio Ministério Público e de outros órgãos de controle para alicerçar nossas licitações e nossos processos. Sempre estivemos à disposição para quaisquer esclarecimentos. Acreditamos que o povo de São Lourenço da Mata terá a sua vontade nas urnas respeitada”