Ultra Rádio

Futuro jovens empreendedores conhecem experiências criativas na Mata Norte

A atual crise econômica vivenciada pelo Brasil e os impactos das novas tecnologias dentro das empresas, que estão ocasionando incertezas para o futuro do trabalho, está desafiando um grupo de jovens da periferia do interior de Pernambuco a investirem no sonho do próprio negócio. Ao todo, 30 jovens, na faixa etária de 16 a 29 anos, em especial dos municípios de Igarassu, Itapissuma, Itamaracá e Goiana, estão recebendo um acompanhamento especial para empreenderem no próprio bairro e na localidade em que vivem.

A iniciativa, pioneira no Nordeste, é realizada pelo Curso de Empreendedorismo Social – Escola da Juventude, que tem o acompanhamento do Instituto Fonte para o Desenvolvimento Social, que tem atuação em São Paulo. Também estão engajados na iniciativa a Fundação Arconic, Ponto Cidadão, Polo Ginetta, Escritório do Empreendedor de Igarassu e a empresa Itamaracá Transportes.

No último sábado (3), o futuro grupo de jovens empreendedores pegaram a estrada e foram até ao município de Glória do Goitá, também na Zona da Mata, para conhecer de perto, iniciativas sociais que fomentam o desenvolvimento local por meio do crédito financeiro alternativo. Uma das grandes iniciativas da localidade  é a ONG Acreditar, que se dedica a financiar recursos para projetos de jovens, mulheres e agricultores da região. O encontro aconteceu na sede do Grupo de Informática, Comunicação e Ação Local (GIRAL) – organização empreendida por jovens, ligada à transformação social.

Durante o encontro, o público participou de uma roda de diálogo sobre os desafios e segredos para se tornar um empreendedor de sucesso, com a diretora executiva, Lilian Prado, que atua há mais de 10 anos na capacitação de pessoas para o capital humano e transformação social, por meio da  instituição Acreditar. Segundo ela, para ter uma vida longa nos negócios, é preciso ser “otimista, autoconfiante, resiliente e perseverante”. “A fonte do empreendedor é o sonho” avalia.

Para a coordenadora da Escola da Juventude, Helena Rondon, esse momento é fundamental para colaborar nas ideias do projeto empreendedorismo de cada participante. “Esse tipo de atividade é uma forma de aprender diferente: você aprende fazendo; aprende quando troca ideias com quem já faz  e vai construindo uma rede, que isso é o mais importante”.

Na ocasião, os jovens puderam visitar alguns empreendedores do município de Glória de Goitá, e conhecerem as histórias que deixaram de ser sonhos e tornaram-se realidade. “Estou bastante feliz em saber que pessoas com tão pouco recursos financeiros, conseguiram tirar seu sonho do papel. Isso me ajudou a amadurecer minhas ideias na hora em que vou escrever meu projeto” disse, emocionada, a estudante, Soraia Tenório, 19 anos.

“Foi um encontro de muito aprendizado. Poder conhecer as histórias desses empreendedores, me trouxe novas ideias e determinação para investir no meu próprio negócio futuramente” afirmou Ivson Nascimento, de 30 anos.

Formação  –  Até o mês de Junho, estão programadas outras cinco aulas e mentorias voltadas ao negócio dos jovens. A mobilização vai contar com apoio do Escritório do Empreendedor de Igarassu. Já o financiamento dos projetos é algo que não está garantido, mas  a equipe do Instituto Fonte está tentando articular um fundo rotativo, um recurso semente,   para dar o start na execução e implantação dos projetos.

 

Fonte: Blog do Elielson