Ultra Rádio

Ex- prefeito de Lagoa do Carro, Jailson do Armazém, poderá pegar 30 anos de prisão

De acordo com a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), os envolvidos na fraude da merenda escolar no município de Lagoa do Carro, Severino Jerônimo da Silva, conhecido como Jailson do Armazém, Silvia Maria Santos Porto, conhecida como Silvia Porto, Talita Correia Dias, Ricardo Padilha Carício e Ricardo Henrique Reis foram acusados de cometer crime de responsabilidade. Caso sejam condenados pela Justiça Federal, podem pegar pena de 30 anos de prisão, o MPF ainda cobra que seja decretada a perda dos eventuais cargos ou funções públicas dos envolvidos, bem como que seja fixada indenização mínima no montante dos valores superfaturados.

O MPF solicitou a Polícia Federal, a colheita de depoimentos de Silvia Porto, Ricardo Padilha e Taciana Santos, e o compartilhamento de provas e informações da Operação Torrentes, que tem como alvo as empresas Padilhas, dentre outras solicitações realizadas.