Ultra Rádio

Especialista fala sobre a incerteza dos fundos previdenciários: “bomba relógio”

Mesmo com a rejeição do Projeto de Lei 001/2018, que solicitava do parcelamento do débito do Fundo de Previdência dos Servidores Municipais de Limoeiro (LIMOPREV), o assunto continua gerando polêmica e debates nas redes sociais e esquinas da cidade. Campanhas – a favor e contra – estão sendo realizadas nas plataformas digitais direcionadas aos seis vereadores que votaram contra o PL: Robertinho Galvão e Marcos Sérgio (PSD), Daniel do Mercadinho e Luís Antônio (PTB), Zé Higino e Ciciu (PP). Segundo o prefeito João Luís (PSB), a administração municipal vai buscar meios jurídicos para tentar a autorização para o parcelamento em 150 meses. Mas qual o destino do LIMOPREV? Qual a segurança de aposentadoria dos servidores? Para as perguntas mais comuns, a reportagem da Rádio Jornal Limoeiro ouviu o especialista Dr. Charbel Elias Maroun, procurador da Prefeitura do Recife e Membro da Comissão de Advocacia Pública da OAB Pernambuco.

Blog do Agreste